Buscar no SF

Carregando...

quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Receita da Semana: Mignon em crosta de ervas ao molho cremoso de vinho tinto, acompanhado de tagliatelle com azeite trufado e lascas de grana padano

Fiz um jantar para minhas amigas a partir de algumas informações coletadas: foi consenso, todas preferiram carne como principal. Para tanto, fiz uma entrada e sobremesa leves. Como principal, preparei tornedores de filé mignon em crosta de ervas, receita de Claude Troisgros, e inventei um molho cremoso com vinho tinto e balsâmico, e para acompanhar, um tagliatelle simples com azeite trufado. Para dar um toque, finalizei com lascas de queijo grana padano na hora de servir.




Ingredientes crosta de ervas (4 porções):
- 120g de manteiga
- 3 dentes de alho picado
- 150g de farinha de rosca
- 100g de parmesão ralado
- Salsa picada
- Cebolinha picada
- Tomilho picado
- Coentro picado
- Sal
- Pimenta do reino
Modo de preparo:
1. Em uma vasilha, coloque o alho, alecrim, salsa, cebolinha e coentro picado. Junte a manteiga e a farinha de rosca. Misture bem, faça rodelas para cobrir os filés.

Ingredientes Mignon:
-1 tornedor de mignon por pessoa
- 5 dentes de alho com casca
- Tomilho
- Louro
- Alecrim
- Sal
- Pimenta
Modo de preparo:
1. Tempere a carne com sal, azeite, tomilho e alho e deixe marinar por 20 minutos em uma tigela tampada com papel alumínio.
2. Em uma frigideira, derrame a marinada e sele o mignon de ambos os lados (se necessário, acrescente mais azeite). Quando estiver mal passado (sangue subindo), retire do fogo e leve para assar durante 10 minutos no forno a 200ºC.
3. Tempere as carnes novamente com sal e cubra com a crosta de ervas. Leve ao forno para gratinar.

Ingredientes massa:
-1 pacote de tagliatelle (massa de ovos)
- Azeite trufado
- Queijo grana padano
Modo de preparo:
1. Ferva água, acrescente a massa e deixe cozinhar. Quando estiver al dente, coloque o sal e desligue o fogo. Escorra.
2. Regue com azeite trufado e cubra com raspas grossas de queijo grana padano.

Ingredientes molho:
-500ml de creme de leite fresco
- 1 taça de vinho tinto
- 2 colheres de sopa de aceto balsâmico
Modo de preparo:
1. Coloque todos os ingredientes em uma panela e deixe ferver. Desligue.

Montagem: Arrume a massa em metade do prato. Na outra, regue o molho e coloque o mignon por cima. Finalize com alecrim fresco sobre a carne.




    Bom apetite!

    quarta-feira, 22 de outubro de 2014

    Stammtisch Joinville 2014

    Passamos o final de semana em Joinville, município mais populoso de Santa Catarina, localizado no nordeste do Estado. O clima por lá é abafado, não tanto quanto Blumenau; ruas planas, poucos morros. A população, em sua maioria, formada por descendentes de alemães. A tradição alemã é perceptível por toda a cidade: além dos moradores, arquitetura, gastronomia e costumes. Duvido que exista algum joinvillense que nunca tenha comido marreco ou experimentado um bom chopp. Ah! Sem esquecer de peculiaridades que nada tem com a tradição germânica, mas são coisas do povo de lá mesmo, como comer caranguejo (de Floripa!). 

    Justamente no final de semana em que visitávamos a cidade, ocorreu o Stammtisch 2014. No início eu tinha ficado com algumas dúvidas sobre o evento, pois nunca na minha vida tinha ouvido falar disso. Fui até a Visconde de Taunay, Via Gastronômica, conferir de perto a Stammtisch Joinville.

    Fotos: Divulgação


    Diferentemente do que pensei a priori, a "Stamm" não é uma feirinha ou festa alemã em si. O Stammtisch ("mesa familiar"), é um evento realizado pela Câmara Setorial de Gastronomia e Entretenimento da CDL de Joinville, com apoio da Prefeitura, em que grupo de amigos (10 a 25 integrantes) se inscrevem para poder ter uma barraca montada na rua. São diversas barracas padronizadas espalhadas pela rua. Apesar de não parecer, é um evento organizado e cheio de regrinhas. Cada barraca/grupo deve ter um nome e camiseta para que sejam identificados. Os grupos chegam cedo, às 09h da manhã para montarem suas barracas, levam suas bebidas (chopp não pode faltar) e comida. A rua fica lotada de barracas de amigos que comem, bebem e se divertem na rua. 

    Os participantes estão proibidos de comercializar qualquer coisa, ou seja, os chopps são para consumo próprio. Quando dá 17h, horário de encerramento do evento, os grupos precisam desmontar suas barracas e limpar o espaço. Todas as regrinhas - que são várias - precisam ser respeitadas, caso contrário, o grupo que descumprir alguma delas será vetado do Stammitsch do ano seguinte. E olha que tem mais de 100 pessoas (grupos?) na fila de espera!






    No começo achei bem bobo tudo isso, mas estando lá e sentindo a animação do pessoal, é divertido. Alemães não costumam ser muito sociáveis e comunicativos, é um povo mais sério e fechado, então, criaram uma forma de se socializarem mais facilmente. Ao invés de chamarem os poucos amigos para beber em casa, por que não fazer isso na rua? E, melhor, com vários grupos aleatórios em um mesmo espaço. Claro que atualmente o Stamm não é mais por isso, mas continua sendo um evento/festa de amigos. 

    Como eu não conhecia ninguém, estava mais para ver a muvuca mesmo. Porém, estava acompanhada da tia de meu namorado, moradora de Joinville, que encontrou alguns amigos pelo Stammtisch e, além de conseguirmos uns chops geladinhos, consegui sentir o clima da festa. Quando eu mencionava que nunca tinha ouvido falar de Stammitsch, as pessoas me olhavam boquiabertas: "Como não?!". Depois que fui informada que o evento acontece em várias outras cidades do Estado, como Jaraguá do Sul, Guaramirim, São Bento, Blumenau, Santo Amaro da Imperatriz até Balneário Camboriú, me senti até uma estranha. Quem sabe um dia não teremos Stammtisch em Florianópolis?




    Na Stammitsch Joinville me senti segura. Vi policiamento e também seguranças particulares; vi pessoas limpando suas sujeiras e também garis; vi crianças, jovens, adultos e idosos. Muito bacana. Valeu a experiência.